Buscar
  • Epigenia CT

Site traz uma imersão no trabalho de construção dos espetáculos da CiaTeatro EPIGENIA

Atualizado: Abr 7

www.kasakusnet.com traz um conteúdo técnico sobre o trabalho do diretor Gustavo Paso com os atores. Que dia a dia vai se transformando no alicerce dos espetáculos que dirige.


Processo experimentado e desenvolvido durante os 20 anos de trajetória da CiaTeatro Epigenia, com vários espetáculos que conquistaram sucesso de público, crítica e ainda indicações a prêmios em diversas categorias no eixo RJ/SP. O estudo e desenvolvimento da arte de interpretar sempre foi o objetivo central nos trabalhos da companhia criada por Gustavo Paso.


Em uma entrevista na Revista “Bravo!” ele afirmou:

"não há tecnologia superior ao ator, e é em função dessa afirmação que trabalhamos fundo, e incansavelmente dedicados, a coloca-los em cena plenos, íntegros, loucos, sábios... e prontos!"

Mamet e Kusnet no mesmo método?


O Método utilizado no trabalho foi estruturado a partir das técnicas de Eugenio Kusnet, associadas às teorias e práticas de David Mamet. O objetivo é que o ator possa descobrir que o tal “personagem” é um limitador de horizontes. A “criação de um personagem” nada mais é que o afastamento do artista da sua ilimitada capacidade de jogar.

Não existe tecnologia mais avançada que o Ator, pois ele é imensamente vasto e ilimitado. Precisa, no entanto, se livrar da ilusão intitulada “construção da personagem."

Um ator fingindo que é uma pessoa não é um personagem simplesmente porque um personagem não é uma pessoa. Um personagem é um elemento numa obra e a função desse elemento é AGIR em função dos objetivos que determinam uma série de ideias que, cena a cena, constituem uma peça teatral.


Quando os atores e as atrizes estiverem livres do vício de explicar a ausência de conteúdos que visam dar-lhes alguma base psicológica-estabilizadora, estarão preparados para entrar no jogo com o propósito de uma criação livre de “acordos mentais” que só servem para ocupar espaço mental e lhe tirar o foco do que é realmente importante.


Em Kusnet mergulhamos na Ação Física, na busca pela análise da Ação Cênica no ato teatral. O ator/atriz não estuda a personagem, não sabe dela anteriormente. Apenas recebe indicações pautadas no crescimento das improvisações e, passo a passo, vai criando suas cenas a partir do descobrimento livre de obstáculos psicológicos.


Em Mamet o ator/atriz tem que ser capaz de jogar “o jogo pelo jogo” que vai sendo determinado pelas palavras, sem “psicologismos” onde se agarrar.


Um jogo simples, porém desafiador porque é ilimitado. Para isso é preciso determinação intelectual para a análise dos objetivos.


Voltaire dizia que as palavras foram feitas para esconder os sentimentos. O teatro de Mamet é um teatro de palavras.


visite www.kasakusnet.com



1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo